Sobre

Sobre mim

Nasci em 1976, comecei a escrever livros vinte anos depois.
Nunca gostei de ler até aos dezanove anos... Bom, o mais correcto será dizer que não lia por gosto até aos dezanove anos, altura em que contava no currículo de leitura com livros como Capitães da Areia, A Volta ao Mundo em Oitenta Dias e Os Maias. Hoje até me dá vontade de rir, três livros leio em poucos meses. E só não leio mais por falta de tempo.
A escrita aconteceu aos vinte anos por mero acaso. Eu já escrevia algumas coisas, lembro-me de alguns contos que escrevi na escola, um deles que apavoradamente tive de ler a toda a turma do oitavo ano numa aula de Português e que, modéstia à parte, foi um sucesso. Contudo, nunca me vi a escrever livros. A perspectiva de escrever livros aconteceu quando fiz um estudo para a criação de um jogo com base n'Os Lusíadas de Luís de Camões. O enredo que acompanharia as peças do jogo ficou tão interessante que ponderei talvez ter algum jeito para escrever histórias.
Ao longo de vinte cinco anos... Bolas, fiz as contas há dois dias e nem queria acreditar que já passara tanto tempo. Nestes vinte e cinco anos, publiquei onze livros, todos em edição de autor porque as editoras só apostam em lucros garantidos. Terminei o primeiro livro em 1997, um dos maiores que já escrevi. Em 2005, sem possibilidade de fazer uma edição em papel, publiquei-o periodicamente online, cinquenta e dois capítulos ao longo de vinte e seis semanas. Comecei a publicar os capítulos quando inaugurei o meu site oficial, no dia em que a minha filha fazia três anos. O primeiro livro publicado em papel aconteceu em 2008.
Sou pai de dois filhos, sou casado com a maior cúmplice da minha vida, tenho três gatos e trabalho como webdesigner. Sou terrivelmente teimoso porque insisto em escrever sem cumprir a aberração do novo acordo ortográfico. Dizem que tenho um humor irónico, caústico e algo negro. Gosto de filmes ou séries que me surpreendam. Sou fã de futebol, lamento não ter sido jogador, acho que se perdeu um apanha-bolas incrível.
Escrevo pelo prazer de escrever, não procuro lucro nem fama, mas se o dinheiro vier, melhor. Gosto de criar histórias, gosto de as partilhar, gosto de ouvir as opiniões dos leitores.
Sinto que se continuar a falar do que gosto e não gosto, não tarda, estão a perguntar-me o que dizem os meus olhos. Prefiro responder o que dizem as minhas letras. E isso é fácil, para saberem basta lerem o que escrevo.
Boas leituras! E obrigado a todos os que estiverem desse lado.
N. S. T.

Conheça os livros

QUARTZO TITÂNIO
"Na vida só precisamos de saúde e dinheiro. O resto compra-se!"
Este é o tema que inicia a história de Quartzo Titânio.
Gabriel, alguém decepcionado com a vida que gere os seus interesses com base no dinheiro, refutando sentimentos e gerindo as relações como mera troca de serviços.
A frase era uma certeza para ele, um lema que seguia desde que viera viver para Toronto, quinze anos antes, após o trauma da separação, do abandono pela mulher que amava e com quem julgara ir viver o resto dos seus dias.
Década e meia passada, Gabriel é um homem fechado ao mundo, às pessoas, isolado na sua vida pessoal e onde os seres humanos se resumem ao trabalho. Fora da vida profissional, a sua companhia é a angústia e a solidão.
Porém, algo muda, alguém o irá mudar.